livros · Música · rotina

Minina! Já é Junho (quase Julho o_o”””)

Olá pessoas! Tudo bom?

Por aqui vamos já em JUNHO!! Meu Deus! A gente não tava em março??

Enfim, como eu estou sem escrever faz um bom tempo, vim pra falar um pouco sobre o que eu tenho feito ou lido, ou mesmo assistido nesses últimos tempos e que eu acho que vale a pena ser citado.

1-) Fanfics

Nesses últimos tempos eu tenho lido uma cota de fanfic que deixaria qualquer adolescente orgulhosa (ou envergonhada) de mim. Aqui eu vou deixar as que eu acho serem as mais relevantes e melhores (porque eu tenho lido umas bem péssimas, do tipo novela das 19h da Globo pra baixo).

Somebody To you  (14 anos)

Reviving Feelings (18 anos)

My Salty Passion – O amor tem gosto de Bacon (18 anos)

Nove Meses (16 anos)

Aquarela (18 anos)

Mais do que Palavras (Livre)

Sobre os Trilhos (14 anos)

The Adaptation of Kit Gilmore (Livre – Inglês)

Love in The Ice (18 anos – Inglês)

2-) Hiho Kids

Eu estava pela internet quando cai em um vídeo de crianças falando o que adultos fazem no trabalho. A partir daí eu encontrei uma série de entrevistas feitas por crianças e depois elas descrevendo alguma coisa para um ilustrador, desde então eu estou viciada nessas crianças do canal Hiho Kids e elas tem feito meus dias mais leves e felizes, é muito bonitinho e tem muitos vídeos disponíveis sobre vários assuntos diferentes. Vale a pena dar uma olhada.

3-) Respondendo as maiores pesquisas do google ( Answer the Web’s Most Searched Questions )

Ok. Teve uma época, quase um mês, em que eu estava viciada nesses vídeos do canal Wired. As perguntas das entrevistas são feitas com base nas pesquisas mais feitas no google relacionadas ao entrevistado em questão. Teve uma muito interessante feita com os próprios funcionários da google! Foi bem legal.

4-) Livros – Tag dos 50%

1. O melhor livro que você leu até agora – Difícil, esse ano teve muitas leituras excelentes até agora.

2.A melhor continuação que você leu até agora  – “A faca Sutil” e “A Luneta Âmbar” do Philip Pullman da trilogia Fronteiras do Universo (senhour!!! que livros minha gente!!) e “O Restaurante no Fim do Universo” do Douglas Adams pra série do Guia do Mochileiro das Galáxias

3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.  – Deve ter alguns livros de fantasia que eu vi na livraria como lançamento, mas não me vem nada em particular.

4. O livro mais aguardado do segundo semestre. – Talvez a continuação da Renata Ventura da série d’A Arma Escarlate, se ela lançar “O Dono do Tempo” até o final do ano. E a continuação de “Com amor, Simon” que vai contar a história da amiga dele, Leah

5. O livro que mais te decepcionou esse ano – “Adeus aos Escargots”, “Gente Pobre” e “Queria ver você feliz”.

6. O livro que mais te surpreendeu esse ano – “As Batidas Perdidas do Coração” da Bianca Briones. Gente, eu fiquei em choque com o quanto eu gostei e achei bom o livro. Os outros da série foram ficando bem fraquinhos, e eu tô até com medo de pegar esse último, mas tudo bem, o primeiro já foi muito bom. E Ayla, a filha das cavernas ,  da Jean Marie Auel um outro livro incrível!

7. Novo autor favorito (que você conheceu recentemente) – Philip Pullman, Jean Marie Auel, Sarah Waters e Kazuo Ishuguro.

8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente – Will da trilogia Fronteiras do Universo e Rafa de As Batidas Perdidas.

9. Seu personagem favorito mais recente. – Will das Fronteiras do Universo, Ayla dos livros da série dos Filhos da Terra, Queequeg de Moby Dick.

10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre – Moby Dick, A faca Sutil, A Luneta Âmbar, A Cidade do Sol do Khaled Houseini, Ayla, a Filha das Cavernas também. Eu acho que só chorei nesse primeiro semestre hahahaha.

11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre – O Restaurante no Fim do Universo, eu rolava de rir com esse livro. E terminar a tetralogia Feitiços e Sutiãs, que foram bem legais também.

12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora – Eu assisti Com Amor, Simon e achei sensacional, quero a continuação pra ontem, aliás.

13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo). – Talvez o projeto de leitura conjunta de Moby Dick com a Tati Feltrin, porque muito do que eu pensava ou anotava ela comentava em vídeo e eram muito legais os vídeos quinzenais dela. E assim eu consegui manter a leitura e terminei junto com ela \^^/

14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano. –  hum….nenhum foi uma coisa muito estupidamente linda. Mas teve Procura-se um Marido da Carina Rissi que tem uma capa bem bonita e O Safado do 105 da Mila Wander (que eu acho um livro bem gracinha).

15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano? – Queria ler mais da metade da minha coleção pra poder abrir espaço para livros novos e dar alguns embora. Mas sendo pé no chão, terminando o desafio de 12 livros pra esse ano já tá bem show.

5-) Dear Evan Hansen

Novo musical favorito e vício do spotify/youtube

Bem…Acho que eu vou finalizar essa postagem por aqui, se eu quiser fazer um dos filmes e séries até o final do mês eu vou fazer um PARTE 2 depois. Mas por enquanto eu tô bem satisfeita de ter escrito alguma coisa.

É isso! Beijinhos e até a próxima ^^/

Lendo: Pântano de Sangue – Pedro Bandeira

Cosmos – Carl Sagan

Anúncios
Together

[Together] Um textinho meu procês

selo_blogagem_004  Olá pessoas! Tudo bem?

Eu peço desculpas por estar tão ausente no blog, mas eu estou me envolvendo em várias coisas muito positivas pra mim e isso tem tomado certo tempo, atenção e energia. Mas eu ainda gosto de escrever e não pretendo desistir desse blog tão cedo.

A blogagem coletiva desse mês tem temática de

 Contando contos e aumentando pontos

E eu selecionei as seguintes palavras que estarão no conto que vocês lerão a seguir:

18. Mico – Carimbo – Prostituição

Espero que vocês gostem do texto, se tiverem críticas construtivas, dicas ou qualquer comentário fico muito feliz de recebê-los. Sem mais delongas, o conto:

….

Às portas do metrô

Eu estava descendo a rua com o máximo de rapidez que minhas pernas endurecidas de frio podiam. Minhas mãos estavam nos bolsos do casaco bem apertado e eu tentava ao máximo respirar o ar gelado da madrugada. Quando tinha ficado tão frio? Nem parecia que estávamos no Brasil. Tudo bem que não tinha neve, mas aquela friaca era demais!
Já no final da rua avistei aquilo que corri tanto para evitar: Os portões fechados do metrô.
-Droga! – Parei de correr e tentei voltar a respirar normalmente. Fui devagar até o portão e me encostei nele. Agora eu estava olhando ao redor como uma maluca e com o coração batendo forte pelo meu medo. Tudo que eu via eram os mendigos que dormiam na praça da Santa Cecília às 3h30 da manhã…..
De repente vejo uma moça vindo pela mesma rua que eu acabara de sair. Senti certo alívio por não estar mais sozinha, porém logo a lucidez me jogou no medo ao constatar que existe todo tipo de maluco hoje em dia e ela poderia muito bem ser um tipo. Ela vinha graciosamente como uma pantera, tinha o cabelo preto cortado curtinho e com uma franja comprida que escondia um pouco dos olhos. Ao se aproximar vi que ela usava uma maquiagem bem pesada, com direito a diversas sombras escuras e um batom vinho de matar. Usava um casaco com capuz felpudo, mas ele não estava levantado. Sua mãos estavam nos bolsos da calça jeans colada nas pernas magras e alongadas, pareciam dois palitos. E todo seu andar elegante pela rua era finalizado em dois sapatos de salto fino muito alto.
Minha mente estava a mil por conta da adrenalina e já pensei se ela não trabalhava no ramo da prostituição, ou no ramo de casas de show ou em qualquer ramo que você tem de sair as três da manhã do serviço. Mas então pensei que se ela fosse uma prostituta, ela não estaria saindo agora, e sim de manhãzinha.
E depois disso uma luz se acendeu na minha cabeça e eu reparei que a moça podia ser muitas outras coisas e nada disso era da minha conta. Eu já estava espalhando preconceito sem ela ter aberto a boca. Minhas bochechas ficaram quentes devido a vergonha e decidi não implicar mais com isso.
A moça ficou de pé ao meu lado, perfeitamente ereta, me levando a arrumar minha postura também. Ela abriu a bolsa e nessa hora eu tentei ver se ela tinha algum carimbo de balada como eu, mas as suas duas mãos eram pálidas e magras como eu imaginaria que fossem as de um fantasma, o destaque ficava nas unhas longas pintadas de vermelho sangue. Da bolsa ela tirou um maço de cigarro e um isqueiro. Ela colocou um cigarro no canto dos lábios e antes de acender porém, ela inclinou a cabeça na minha direção e perguntou com uma voz rouca:
-Quer um? – E me estendeu o maço.
Demorei para processar a resposta e ela saiu mais ou menos como:
-Uhmmmmmm…Não, não, obrigada. Eu não fumo.
-Se incomoda de eu fumar, então? – Ela então me olhou e reparei que seus olhos eram azuis e se destacavam em meio a toda a sombra e franja de seu rosto pequeno e magro.
-Não, pode fumar a vontade.
Ela voltou a olhar para frente e começou a tragar o cigarro. Eu detesgo cheiro de cigarro, porém sempre achei elegante quanto alguém fumava. Eu via as mãos, os lábios ao soprar a fumaça tóxica e fétida e pensava que aquilo era muito cinematográfico. Com a iluminação certa e uma boa câmera, sempre se tem uma ótima foto de um fumante (além de não se conseguir sentir o cheiro), mas não é isso que eles colocam no verso dos maços e sim a realidade de cancêr e impotência causadas pelo cigarro.
Fiquei olhando-a fumar tranquilamente e depois baixei meus olhos para seus sapatos. Agora eu via que o salto era uma sandália preta aberta nos dedos e com um bonito corte do tecido. Meus pés estavam congelando, me perguntei como ela conseguiu andar até aqui e ainda se manter de pé com aquele tipo de tortura linda nos pés.
-Bonito sapato. – Acabei soltando para preencher o silêncio entre nós. Se ela não quisesse papo eu ia entender totalmente. Mas eu precisava me distrair do frio e do medo.
Ela voltou a olhar pra mim e sorriu de maneira contida.
-Obrigada. Foram de uma liquidação não muito tempo atrás no Brás. Eu vinha namorando um modelo assim há muito tempo.
-Como você não está congelando?
Ela riu
-A verdade é que eu não sinto meus pés e minhas pernas faz tempo. O pior é quando eu chego em casa e tomo um banho quente. Aí eu começo a sentir eles e eles doem como o inferno. – Rimos juntas de seu comentário.
-Eu sempre quis aprender a usar salto alto e maquiagem, mas acho que eu falhei como adolescente e não pratiquei o bastante. Ainda pareço uma palhaça ao passar blush.
Ela riu e tragou mais um pouco seu cigarro. Ficamos mais um tempo em silêncio até ela voltar a falar.
-Gostei dos seus All Star surrados. – Olhei para baixo e vi meus tênis pretos já bem gastos de tanto andar por São Paulo.
-Sério?
-Hum-um. – Ela tragou mais uma vez – Quando eu era adolescente sempre quis ter um all star azul e surrado como eu via nos filmes. – Ela deu uma risada grave – Mas as minhas amigas achavam o maior mico e a minha mãe sempre jogava fora antes dele ficar no ponto. Ela comprava outro novinho, às vezes um da nike ou da adidas. E eu ficava “Isso não está como nos filme onde a mocinha usava um tênis desse, era meio moleca e casava com o melhor amigo no final”. – Nessa parte sua voz falhou e vi suas mãos tremerem antes de levar o cigarro a boca. Como ela estava não conseguia ver seu rosto, apenas cabelo, a pontinha do nariz e a baforada de cigarro. – Mas hoje eu vejo o quanto eu fui idiota. Se você quer alguma coisa você tem que fazer alguma coisa, dizer alguma coisa pelo menos, droga! – Nessa hora ela deu uma risada sem humor e continuou a fumar seu cigarro.
Encarei meus tênis e pensei sobre o que aconteceu mais cedo. Realmente, eu deveria ter dito ou feito alguma coisa. Suspirei alto, isso fez ela olhar para mim com um sorriso triste. Seu cigarro estava acabando e ela decidiu dar uma última tragada antes de jogar na rua. Enquanto soltava o ar ela falou com voz profunda de quem passou ou ainda estava passando pelo mesmo.
-Acho que todo mundo já teve uma madrugada dessas e soltou esse mesmo suspiro no final. Eu sei que eu pareço uma amargurada, mas vai ficar tudo bem. – Ela então me olhou no fundo dos olhos com aquele azul cristalino e triste, me dando um meio sorriso encantador com sua boca pequena. – Daqui a pouco o metrô abre, você volta pra casa e tudo vai se resolver da maneira que deve se resolver. Só…faça o que quer fazer, tente não ter arrependimentos. Todo mundo fala que você pode morrer amanhã, mas o pior é quando você ainda tá vivo pra sentir o arrependimento. Então…calma, e faça o seu melhor.
Olhei para ela e também sorri enquanto minha garganta fechava e meus olhos ardiam. Balancei a cabeça e pisquei forte para algumas lágrimas voltarem para trás.
-Obrigada. – disse com voz bem embargada. Eu precisava ouvir isso.
-De nada.
Ainda faltavam uns 20 minutos pra o metrô abrir, então ficamos em silêncio pelo tempo que restava e vimos mais algumas pessoas começarem a aparecer e esperar junto a nós duas. Depois que o metrô abriu eu só vi a moça na outra plataforma e depois nunca mais nos cruzamos.

….

Bom, foi isso pessoal. Foi curto e bastante rápido, mas se der tempo eu ainda vou editando. Perdão erros de português por falta de atenção e todo aviso é mais que bem vindo.

Até logo mais, Beijos e Bai bai!!

 

 

Jane Austen · Novela · rotina · Sem categoria

Sobre a nova novela das seis e Jane Austen

Olá pessoas! Tudo bem?

Por aqui nós começamos mais um semestre na facul e estamos brincando com a sorte ao ficar escrevendo aqui ao invés de…sei lá, estudar?

Mas tudo bem porque hoje eu só venho para falar da próxima novela da globo, Orgulho e Paixão. Que será nada menos que uma salada de vários romances de Jane Austen com uma liberdade criativa absurda de se ver. Bora conferir o vídeo-trailer da novela e uns textos bacanudos da Valéria do Shoujo Café? 1 / 2/ 3/ 4/ 5/ 6/ 7/ 8

Por que eu estou comentando sobre isso?

Além do blog ser meu, e eu querer panfletar a Valéria porque ela mais que merece, eu gosto de Jane Austen. Li os livros dela, vi algumas das adaptações, tenho as minhas preferidas até o presente momento e estou curiosa pra ver como vai ficar essa história (que é das minhas preferidas) em terras Tupiniquins.

Mas eu tenho alguns medos e preocupações que eu estou transformando em piadas no presente momento. Um deles é o fato de muitas cenas serem cópias do filme do Joe Wright de 2005, e sim, estou usando a palavra cópia e não inspiração ou referência. Outro é o Sr. Darcy ser o Thiago Lacerda (que se daria melhor como Wickham depois dele ter feito o Capitão Rodrigo em O tempo e o Vento e outras produções do tipo, mas enfim..), se vocês viram ele com aquele sorriso enorme enquanto galopava no cavalo nem diria que ele era o mesmo personagem que qualquer outra produção de Orgulho e Preconceito já feito…na história. E eu vou colocar o combo de duas personagens que são a Lidia e a Ema.

A Lidia é por motivos de eu ter medo do relacionamento abusivo que eles vão dar pra ela, ou de fazer ela ser a palhaça da novela e puxar os arcos cômicos. E eu digo isso porque depois que eu vi The Lizzie Bennet Diaries ele mudou minha visão de Lydia Bennet, eles realmente deram voz e profundidade para a personagem e conseguiram fazer uma adaptação incrível! Então é, o medo é real. A Ema é mais pelo fato de eu nunca imaginar que Emma Woodhouse seria amiga de Elizabeth Bennet (talvez Lizzie fosse amiga da Elinor ou da Catherine Morland da Abadia Northanger ou até da doce e fofa Fanny Price de Mansfield Park, mas sei lá, pode dar certo).

Bom, chega de reclamar ou ficar esperando o pior, a novela estreia dia 20 e eu queria muito conseguir me organizar para acompanhar ela pelo máximo de tempo que eu conseguir (eu sou péssima em acompanhar as coisas…principalmente novela T_T Uma vergonha para meus ancestrais). Eu só queria dar uma digitada e espairecer sobre essa novela que eu estou realmente esperando para lançar (eu sei, chocante!).

E é isso! Até o próximo post que pode ser um together ou outra coisa, uma ótima noite, semana, vida! Bjs e Bai bai!!

Música · Together

[Together] Uma historinha bem sessão da tarde pra vocês

selo_blogagem_004Olá pessoas! Tudo bem com vocês??

 

26167089_1460447310738752_947294169743304312_n
Queria ter essa calma de agora por mais tempo, mas daqui a pouco a ansiedade bate ^^

Por aqui vamos em Maratona Skindô-Skindô (feita pela Tati Feltrin) a partir de sexta e mantendo o blog por meio de projetinhos como o together.  E o tema desse mês tem relação com o Dia dos Namorados no exterior, sendo ele:

Blogagem de Fevereiro – Uma OST Romântica

When+your+crush+gives+you+a+valentine+sauce+is+gekkan_5ed26f_5290234.gif
Basicamente eu posso usar minhas playlists no aleatório ou escolher uma música específica para cada pergunta e assim eu vou montar uma trilha sonora amorzinho para meu filme sessão da tarde com bastante açúcar. No final tá o player do youtube pra vocês irem escutando as músicas.

Primeiramente: qual o nome do filme?

All I Want – A Day to Remember (Acoustic) 

Tudo que eu quero

Tudo que nossa protagonista quer é conseguir completar sua coleção de Gibis de Star Wars e conseguir um emprego para financiar esse projeto, mas será que o destino trará os números faltantes? Ou será que no meio disso outras coisas vão acontecer e o plot pode até ficar esquecido em meio a um casal muito fofo???

1. Créditos iniciais do filme

Mess is Mine – Vance Joy
Começamos com a zona o quarto da protagonista. Entulhado de livros, gibis, colecionáveis e muitos cacarecos além de material útil da faculdade (qualquer semelhança com um quarto humano é mera falta de criatividade por parte da roteirista.). Ela está atrasada! Uma nova remessa de raros irá chegar numa loja de quadrinhos completamente genérica e aleatória. Ela precisa correr enquanto uma música toca ao fundo e as paisagens urbanas são mostradas junto aos créditos iniciais.

2. O casal principal se encontra pela primeira vez

First Impressions – First Date: The Musical 

Nossa protagonista chega a loja de quadrinhos e consegue um bom lugar na fila. A loja abre e começa a correria atrás das raridades desejadas. Ela vai até a gondola de Star Wars e quando levanta o quadrinho junto a um grito de triunfo, uma mão começa a puxar o quadrinho de sua mão. E então acontece, ela vira um tapa no garoto e sai correndo para o caixa enquanto ele chora a derrota com a mão no rosto.

3. Começa a rivalidade entre o casal

États d’Amour – Amir

Ao sair da loja (com o volume desejado) o Garoto do Tapa (ainda com a marca em seu rosto) tenta comprar o quadrinho dela do lado de fora da loja. Nossa heroína se recusa, e ele começa a negociar outras possíveis trocas de volumes por aquele em específico. Nossa protagonista entrega uma lista com os desejados e o telefone dela. O Garoto do Tapa vai para casa com o rosto ardendo e a marca vermelha no rosto, ele pensa que no final foi um bom dia (talvez ele seja meio masoquista ou só esquisito mesmo.)

4. A protagonista conversa com um/uma amigo/a e fica pensativa..

Girl Afraid – The Smiths

Nossa protagonista liga seu Discord e começa a conversar com sua amiga nerd/otome/geek/fanfiqueira sobre o dia de hoje e como ela poderia conseguir alguma coisa melhor do que a paga no caixa. A amiga pergunta como o garoto era. Nossa protagonista percebe que não olhou nem pros olhos do rapaz, chega seu whatsapp e ve a foto de perfil, depois manda para a amiga e ela firma que ele é “gatinho”. Nossa protagonista nem tinha reparado…e agora não consegue parar de olhar para a foto dele de perfil. Ela pergunta seu nome.

5. A protagonista percebe estar apaixonada

Não Direi (Que é Paixão) – Hércules

Depois de três dias conversando com bastante frequência, nossa protagonista fala com a amiga sobre como a amizade está se formando. A amiga pergunta se é só amizade mesmo….oh não o.o””””

6. O primeiro encontro oficial do casal

First Date – Blink-182

Depois de negar por horas, nossa protagonista decide contar a história por meio de piada para o Garoto do Tapa (uma estratégia legal pra confirmar algumas coisas…). Ele demora a responder e decide mandar um meme. Ele estava apaixonado também. Depois de mais algumas horas conversando eles decidem marcar o primeiro encontro oficial, para não ficar estranho eles decidem um percurso de loja de quadrinhos, cinema e comida. Os dois estavam nervosos e se arrumaram bem para a ocasião. Eles viram alguns quadrinhos, discutiram heróis, viram um filme marvel no cinema e tudo ia bem até o restaurante….

7. E logo depois, a primeira briga

Behind this Hazel Eyes – Kelly Clarkson

Eles entraram e pediram uma pizza. Ele colocou ketchup e mostarda na pizza. Nossa protagonista tirou sarro dele e uma discussão sobre gostos e coisas estúpidas assim se iniciou. A noite não terminou bem ;_;

8. O momento bad vibes da protagonista

Call Your Name – Daughtry

Nossa protagonista fica o dia seguinte com crises de ansiedade e chorando, se arrependendo de ter dito algumas coisas (outras nem tanto). Ela percebe que é muito triste não conseguir conversar com ele sobre os quadrinhos de Star Wars ou sobre qualquer coisa que ela viu no dia dela. (Além de eles nunca mais tocarem no assunto da troca dos quadrinhos).

9. O mocinho percebe que não pode perder a protagonista

She Is – The Fray

O Garoto do Tapa está de novo na loja de quadrinhos e vê a venda o volume faltante e pelo qual ele recebeu o tapa na primeira vez. Ele compra e já está sacando o celular para ligar quando se lembra da briga estúpida e sente saudade de sempre ter um aviso de mensagem no Whats sobre qualquer assunto banal, mas que sempre conseguia ser discutido e esticado por horas. Ele sentia falta disso…

10. E vai atrás dela!

After Hours – We are Scientists

Ele olha o horário e se lembra dela dizer que estava saindo da faculdade daí 30 minutos. Ele sabia onde ficava e correu para consertar o que estava rompido. Ele só esperava que ela também quisesse voltar.

11. Eles ficam juntos e vivem felizes para sempre~

Meu Abrigo – Melim

Ao chegar lá ele viu ela sentada no ponto de ônibus lendo um livro. Ficou parado na sua frente e eles conversaram. Pediram desculpa (ambos disseram coisas idiotas e estavam arrependidos), no final ele sentou do lado dela e conversaram sobre o filme que eles tinham visto, os dois dias que eles ficaram sem se falar e sobre o livro que A protagonista estava lendo. Ela perdeu três ônibus conversando e acabaram indo a pé para a casa dela, com as mãos dadas.

12. Créditos finais do filme

Send Me On My Way – Rusted Root 

Sobem os créditos enquanto eles andam de mãos dadas com a luz dos postes de iluminação, e é isso. No final a coleção de Star Wars ficou em segundo plano diante dessa fofa (e genérica) historinha de amor.

Bônus:

Accidentally in love – Counting Crows

Música do meio dos créditos e que meio que cabe bem pra história.

Eu acabei escolhendo todas as músicas porque só saia música mega triste e a playlist tava super de bad. Assim ficou mais legal e divertida de fazer. Espero que vocês tenham gostado da história, da playlist, de… alguma coisa. Se quiser mandar música eu ia adora, porque eu adoro receber recomendação de música. Eu vou ficando por aqui. Bom carnaval, curtam bastante e até um próximo post. Bjs! Bai Bai!

Tenie · Together

[Together] Recomendando Blogueirinhas

selo_blogagem_004

Olá pessoas!! Tudo bem?
Estamos aqui em mais um post do coletivo Together. E nesse mês o tema é:
Blogagem de Janeiro: Quem te inspira na blogosfera?
Eu adoro recomendar coisas, se for blogs então, amo! Afinal, são esses que eu me pego lendo de madrugada ou quando eu preciso de inspiração para alguma coisa. Seguem aqui alguns dos que eu acompanho, no final eu vou fazer menção honrosa pra alguns que eu abandonei ou eles mudaram alguma coisa e eu acabei não acompanhando mais, mas vamo que vamo!

Mara – Mais de oito mil

Certa vez eu estava pesquisando sobre Nanatsu no Taizai (The Seven Deadly Sins – JBC), e eu tropecei em um post sobre uma problematização. Foi amor a primeira lida e desde então eu tento acompanhar os posts maravilhosos da Mara, que tem foco em mangás e animes já com opiniões críticas e aquela sinceridade que eu adoro quando alguém fala sobre algum produto. Ela é sarcástica e ácida na medida certa, além de conhecer muito de publicação de mangás por acompanhar há anos esse mercado editorial e mundo de otaquices. Escolham um post aleatório e se divirtam (além de aprender uma coisa ou duas sobre mercado editorial ou pensamento crítico….).

Tati – Tiny Little Things

Você que chegou no blog agora, muito prazer! Eu lhe apresento a minha youtuber preferida da vida sobre livros e quadrinhos (e sobre a vida também…). Eu descobria a Tati em meados de 2011/2012 e desde então eu tenho acompanhado essa mulher maravilhosa falando sobre livros, quadrinhos, filmes, séries, vida, política, o universo, a vida e tudo mais (ok, Rebeca, menos ¬¬””). De tão loka que eu fiquei, eu fui atrás de várias recomendações dela e também comecei a acompanhar o marido dela no instagram – Ele é bem polêmico por lá e eu adoro ler sobre polêmicas u.u -, mas sério, o trabalho dela é incrível e ela se dedica muito para produzir conteúdo de qualidade tanto no blog quanto no youtube, vale muito a pena conferir!

Julia Petit – Petit Comitê

Essa veio de duas frentes: Uma recomendação da Tati e um vídeo junto com a JoutJout – Vídeo. Ela já tem muito tempo de blog, publicidade e vídeos de maquiagem, mas eu só conheci ela há pouco tempo e ela não faz mais vídeos de discussão ou coisas relacionadas, ela até parou de fazer vídeos de maquiagem e não prometeu voltar tão cedo. Mas eu gosto dos vídeos dela, algumas postagens do site/blog dela são bastante interessantes, eu recomendaria só entrar e ver o que ela tem a dizer.

Valéria – Shoujo Café

 Descoberta quando eu era um pequeno ser de 10/11 anos e apenas melhor apreciada quando já estava com 16/17, Valéria é historiadora, fã de Jane Austen,  otome desde muito tempo, além de feminista e crítica de cinema e televisão. Dona de um texto delicioso de se ler, pensamento crítico e muuuito conhecimento o blog do Shoujo Café é um dos meus favoritos e eu sempre compartilho post dele ou faço propaganda dele por aqui.

Tenie/Ste – Kakumei/ Tumblr/ Só Escrevendo mesmo

 Umas das minhas melhores e mais antigas amigas, e grande inspiração pra eu começar um blog lá em 2013. A Tenie já tem até tag aqui no blog e sempre me marca em memes e coisas bacanas, hoje em dia ela fica mais pelo Tumblr e publica muita coisa em inglês, mas nada que se você não perguntar em português ela não responda. Dona de muitos textos críticos que eu adoro ler ela ainda tem outros dois sites/blogs onde vocês podem ler sobre resenhas ou textos escritos por ela.

Ruya Majhul – Tumblr

Outra grande amiga minha e dona de um talento para a escrita absurdo. Ela decidiu fazer esse blog onde ela posta seus textos e até mesmo possui duas séries em andamento (que eu deveria estar acompanhando, mas eu sou uma péssima amiga, sorry ;_; ). Uma delas é a Joker e a outra é a Poço de Ilusões. Então só pare de ler aqui e comece a ler os textos dela!

 Menções honrosas:

Cabine Literária  – eu meio que abandonei o canal e só comecei a seguir o Gabriel e o César porque eu gostava dos textos e opiniões dos dois, mas não curti muito depois de um tempo o canal em si (eu sempre tive problemas com o Danilo…).
Pipoca e Nanquim – porque Daniel Lopes sempre me deu ótimas recomendações em quadrinhos independentes e me introduziu nesse mundo, mas o canal agora é editora e muito dali virou marketing dos produtos da Panini, JBC e da própria Editora Pipoca & Nanquim.
Jota Pluftz/ Vevs Valadares / Claire Scorzi – Tudo veio de recomendação ou da Tati ou do pessoal do Cabine Literária de muitos anos atrás. Todas são igualmente maravilhosas em seus enfoques literários e críticos.
Eu acho que é isso, eu ainda posso sempre compartilhar coisas novas que eu descubro ou fazer referência a algumas coisas vistas/lidas. Mas eu vou parar por aqui. Um ótimo dia e até o próximo post, bjs!! Bai bai!!
vendo: Becoming Jane/Amor & Inocência (2007)
livros · Sem categoria

Ahhhh Férias….

Olá pessoas!

Feliz Ano novo!!!

 

1456828353-cover.gif
Vamo lá! Pulando de alegria!

Eu meio que joguei tudo pro alto nesse final de ano por estar bem desmotivada com a vida. Mas, depois de vários cochilos e uns tempos longe de São Paulo pra clarear as ideias. Voltamos. E agora vamos escrever alguma coisa nesse blog, né não?

Pois é, e como promessa eu já comecei meu texto de Boku No Hero Academia (um texto que eu pretendo ficar divagando sobra vários nada e sobre ships e as personagens femininas basicamente u.u nada pretensioso). E enrolando pra escrever pelo youtube e pelo tumblr eu achei o vídeo de 12 livros para ler em 2018 da Tati. Então como eu não tenho muito o que falar, eu vou contar pra vocês que eu li meus 12 livros para 2017 (pela primeira vez uma meta foi cumprida, minha gente!). Nem todos os livros tiveram resenhas, alguns eu apaguei porque eu sou um fracasso dos milleniuns que deveriam saber lidar com tecnologia e gerenciamento de blog. Mas enfim! Agora eu vou colocar a nova meta dos 12 livros para o ano que vem! As regras pra seleção e distribuição foram de livros que eu tenho há muito tempo e meses que eu vou estar na faculdade, não tendo tanto tempo livre para ler. Segue a lista!

Janeiro: O Torneio dos Céus – Leandro Schulai ou Persuasão – Jane Austen (o que eu terminar primeiro 😉 )

Fevereiro: Guerra das Raças – Daniel Jahchan

Março: O lado bom da vida – Matthew Quick

Abril: Never Let Me Go – Kazuo Ishiguro

Maio: Adeus aos Escargots – Michael Steinberger

Junho: Queria ver Ver você feliz – Adriana Falcão

Julho: Dom Quixote – Miguel de Cervantes

Agosto: Amor Plus Size – Larissa Siriani

Setembro: Déjà Vu – Rafael Vital

Outubro: A lista de Schindler – Mietek Pemper

Novembro: Dezoito de Escorpião – Alexey Dodsworth

Dezembro: Criação – Gore Vidal 

Uma lista bem diversa e com variação de tamanhas e origens. Do mais o que eu posso falar…..

cat-internet
Uma imagem de gatinhos na internet enquanto eu penso sobre o que falar….

Eu vi o novo Star Wars (The Last Jedi/ Os últimos Jedi) e achei uma prova do que a Julia Petit tinha falado num vídeo, o fato das pessoas estarem fazendo melhores produções para televisão ou serviços de streaming, e como o as boas produções vão muitas vezes se dar na forma de séries ou mini-séries ao invés de filmes. Por que eu digo isso? Porque o filme mais longo da franquia poderia ser resumido em uns 40 minutos de partes realmente relevantes ou ainda, sendo boazinha, uma hora de cenas boas (porém muitas inúteis dentro de um bom roteiro). Você tem um elenco incrível e ideias muito interessantes, mas é isso. Ideias que não são aprofundadas, personagens supérfluos e tramas inúteis e entediantes.

Durante o filme eu me vi perguntando: Mas isso não dava pra fazer episódio filler de série? Essa personagem merecia todo um arco de vingança! Eles podiam explorar melhor esse aspecto sobre essa trama.

O filme me era insuficiente e ficava o tempo todo focando no Kylo Ren ( Adam Driver), e, por motivos pessoais de não gostar do Kylo Ren e até agora nenhum dos filmes me fazer gostar deles, isso me fez ficar bem desgostosa com o filme. Eu sai do filme pensando: “SÓ VEM PACIFIC RIM 2 COM BOM USO DO JOHN BOYEGA!”. Outra pena foi a Rose Tico, ela foi escalada pra ser uma ótima personagem mas não serviu pra nada (ela é o oposto da Mako Mori, que é bem utilizada e bem feita, mesmo não sendo a protagonista)

Então como eu não gostei muito do filme, eu vou recomendar outros que eu vi e achei sensacional:

-Anomalisa

anomalisa-3-1200-1200-675-675-crop-000000.jpg

-Chico & Rita

CHICO-RITA-2.jpg

-Sabor da Vida

maxresdefault.jpg

-Corra!

corra1.png

Eu tinha lido críticas bem positivas sobre esse filme e não me decepcionei. Eu tô numa fase meio terror e esse filme é muito bom! Ele me prendeu e me fez torcer pelo mocinho do início ao fim.

-Homem-Aranha: De volta ao lar

spider-man-homecoming-poster-760x428.jpg

Só queria dizer que finalmente fizeram um filme adolescente bom e não é um filme disney channel. O filme tem um ar de filme do John Hughes com uma trilha muito boa e um elenco divertidíssimo. Eu tava bem descrente até eu assistir, vale bem a pena.

Ah! Não sei se vocês chegaram a ver (eu acho que eu apaguei, mas enfim!) que eu falei que eu gostava do Darren Aronofsky por causa do Cisne Negro ser um dos meus filmes favoritos, etc, etc. Pois apaga isso! Eu vi Mãe! (Mother!) e ele foi rebaixado a mais um diretor comum na hollywood imensa de diretores/diretoras. Alguém entendeu o que ele queria fazer com aquele filme? Ele tinha algum propósito? Ou era só mais um experimento cinematográfico? No fim eu achei o filme uma bosta e muito chato, além de bem pretensioso.

Acho que tá bom por hoje, daqui a pouco eu volto com mais fanfics boas que eu estou lendo (uma delas sobre Star Wars), talvez com o texto sobre Boku no Hero Academia e mais músicas.

Bejinhos! Bai, bai!!

ouvindo: Greek Tragedy – The Wombats

Together

[Together] O NATAL TÁ CHEGANDO!!!!

OIIIIII!!!!!!!!!

Como vão pessoas? Eu estou cheia de coisas acontecendo e voltando aos poucos pro blog por conta de muitas…. atividades? É, vamos chamar assim (na real eu só fico estudando, como uma boa Rory Gilmore).

tumblr_ok5c4clWCo1uio1lgo2_500

Mas afora isso, eu venho para apresentar a postagem coletiva de dezembro do Together (Pq, sim, a Shana é um amor e eu ainda tô dentro do projeto TT_TT). E como vocês devem saber estamos na minha época favorita do ano: DEZEMBRO, ou o mês do NATAL!!!!

E a postagem do mês é uma Wishlist (uma lista de desejos). Eu amo fazer lista e desejar as coisas, então eu adorei a atividade, e vamos a ela!

Continue lendo “[Together] O NATAL TÁ CHEGANDO!!!!”